Os 10 Erros mais Comuns a Evitar quando Andas de Bicicleta

Como principiantes no ciclismo, cometemos muitos erros; no entanto, podem acontecer a qualquer altura. Alguns destes erros são provocados pela falta de conhecimento, pois precisamos de tempo e experiência para aprender, embora outros sejam provocados conscientemente, devido a um excesso de confiança. Esperamos que a explicação destes erros mais comuns em principiantes te ajude a evitá-los para que as tuas rotas de bicicleta sejam mais seguras e agradáveis.

Pensar que precisas do melhor equipamento e a melhor bicicleta

Não deixes que a ideia de não ter o melhor vestuário, acessórios ou bicicleta te tire a vontade de pedalar. O realmente importante é a aspiração e alegria de praticar este emocionante desporto. A paixão é a única coisa que necessitas junto com a bicicleta e o capacete, o que nos leva ao seguinte ponto.

Andar de bicicleta sem capacete

“Não vou usar o cinto de segurança, é aqui perto”. Parece familiar, não é? Os capacetes de bicicleta são igualmente importantes. É verdade que em muitos países, o seu uso não é obrigatório, mas a nossa recomendação é para todos, tanto adultos como crianças, para usá-lo em todo momento. Se quiseres começar a andar de bicicleta e não tiveres um capacete, acode a uma loja e pede conselho para escolher o adequado. Certifica-te de levá-lo corretamente, embora pareça tolice, algum ciclista despassarado terminou por usá-lo ao contrário.

Conhece os teus limites

Não tente ir muito rápido e muito longe demasiado cedo. Certamente, deves tentar progredir e melhorar, mas com paciência. Não deixes que um passo à frente signifique dois passos para trás. Quando os profissionais começam uma nova temporada de treino, começam com percursos de baixa intensidade para voltar a estar em forma gradualmente. Aprende deles.

Usar roupa interior debaixo dos calções de ciclismo

Nunca utilizes roupa interior debaixo dos calções de ciclismo porque não vão fazer a sua função se não tocam diretamente a tua pele: evacuar o suor, evitar a fricção e proporcionar conforto à tua bunda e entreperna. O que podes fazer é usar umas calças específicas para ciclismo sobre eles, como fazem muitos profissionais. Não uses leggings de fitness porque tendem a escorregar. Isto nos traz outro erro muito comum.

Não preparar a rota adiantadamente e não verificar a previsão do tempo para escolher a roupa adequada.

Se vais fazer uma rota muito longa ou planejas passar muitas horas na bicicleta, verifica a previsão do tempo para decidir que roupa usar. Se a roupa que levas não é o suficientemente quente, vais ficar frio mas se levas demasiadas peças quentes, vais terminar com superaquecimento. No inverno ou em dias frios, recomendamos usar camadas extras, pois sempre podes tirar algumas peças. Durante o resto do ano, é uma boa ideia levar um colete anti-vento e manguitos de ciclismo nos bolsos da tua camisola de ciclismo.

Não levar peças de reposição, ferramentas e dinheiro

Isto acontece a todos os ciclistas. A melhor forma de evitar ficar em apuros é não remover a bolsa do selim ou o bidão porta-ferramentas da bicicleta. Sempre deves portar dentro os seguintes objetos: 1-2 câmaras de ar, 2 alavancas para pneus, 2 remendos sem cola, uma bomba ou um cartucho de CO2, uma ferramenta multiusos com descravador de corrente e um pouco de dinheiro para emergências. Certamente, deves saber como reparar um pneu furado de uma bicicleta ou uma corrente quebrada porque não faz sentido ter as ferramentas se não sabes usá-las. 

Não levar snacks ou àgua e não comer ou hidratar-se o suficiente

Cada ciclista já experimentou o hitting the wall ou o bonking na rota (impender de fome ou fadiga intensa e perda de energia). Não importa o nível, estas coisas acontecem normalmente, mas certifica-te de ter snacks ou dinheiro para salvar a situação. Enche o teu bidão antes de sair e guarda algum snack ou dinheiro num bolso da tua camisola de ciclismo ou no casaco. Bebe água incluso quando não te sentires com sede. Além disso, é geralmente recomendável comer a cada 40 minutos mas tudo depende da intensidade do exercício, o nível de cada ciclista e do que tomaste ao pequeno-almoço nessa manhã ou o que tomaste no jantar do dia anterior. 

Não ajustar o selim na altura correta

Ajustar o selim muito baixo ou muito alto é um erro comum. Se sentires dor na parte dianteira do joelho, é provavelmente porque o teu selim foi ajustado mais baixo do necessário. Se sentires dor na parte traseira do joelho, o selim é muito alto. O método mais fácil de achar a medida correta é sentar-se no selim e colocar o calcanhar no pedal com a manivela no ponto mais baixo. Nesse ponto, a tua perna deve ficar quase reta. Se te apoiares numa parede, numa árvore ou num carro, deverias ser capaz de pedalar com o calcanhar.

Não verificar a bicicleta antes de sair

Capacete, calções de ciclismo sem roupa interior, peças de reposição, comida, hidratação… estás pronto para pedalar quilómetros! Espera! Verificaste se vais ser capaz de parar a tua bicicleta se for preciso? Não esqueças de certificar se os freios funcionam adequadamente. Certifica também a pressão dos pneus. Uma baixa pressão causa mais fricção, o que significa perder mais energia, gastar o pneu e ter o risco de furos. Se não pesas muito, não enchas os pneus à pressão máxima recomendada, pois vai fazer com que a bicicleta comece a “quicar”  e vais sentir cada buraco na estrada. Finalmente, certifique que a corrente não faz nenhum barulho estranho e lubrifica-a se for necessário. Não ensopes a corrente em óleo ou graxa e, se estiver muito suja, limpa-a primeiro.  

Pensar que os carros, os peões ou outros ciclistas te vêem

Mesmo se usares luzes de bicicleta, um colete reflector ou roupa com detalhes refletivos, é melhor pressupor que és invisível e prever os possíveis movimentos de outros veículos e peões, especialmente quando há rotundas, interseções e passadeiras. Em estradas pequenas com uma berma pequena, é melhor circular a um metro da berma. Desta forma, vais ser mais visível para os condutores e não vão tentar te ultrapassar se não houver espaço. Se circulares muito perto do lado direito (o lado esquerdo em países com circulação à esquerda), não haveria espaço para corrigir a tua rota ou para evitar os buracos ou obstáculos na estrada.

Nós já cometemos estes erros antes de ti, assim que esperamos que não repitas muitos deles. Muitos podem ser evitados planejando a rota e preparando a bicicleta de antemão, outros depois de aprender da experiência que ganhamos em cada percurso, embora outros tenhas de cometê-los tu. Pensa em nós a próxima vez que sintas muita fadiga.

← Volver al blog

También te puede interesar...