culotte 94e0d49a 0ce5 4dee 8b0c 2cdfc556cbcf

Como escolher os melhores calções de ciclismo com alças

Se queres saber quais são os calções de ciclismo com alças que deves comprar e qual é a melhor carneira para ti, reserva alguns minutos para ler este artigo e usa-o como guia para escolher os teus calções de ciclismo, independentemente de estares agora a começar no ciclismo ou caso já pedales há algum tempo.

Os calções de ciclismo são uma peça de vestuário essencial no ciclismo e consistem em três elementos essenciais: a carneira, as alças e o tecido (geralmente de lycra). Dependendo da qualidade e acabamento de cada uma destas três partes, existem calções de ciclismo de gama alta, média e baixa. Os preços destas categorias, vão igualmente variar de acordo com as características e os seus grupos-alvo são definidos pela forma como os calções vão ser usados. Isto não significa que os melhores calções de ciclismo são exclusivos dos aficionados das bicicletas, mas o preço é um factor importante no processo da tomada de decisão. 

Carneira

O elemento mais importante que proporciona maior conforto no selim de três formas essenciais: 

  1. Absorve parte da pressão vinda do peso corporal ao sentar-se no selim.  
  2. Atenua as vibrações do piso.
  3. Reduz a fricção causada ao pedalar.

Para atingir este objetivo triplo sem que se tornem uma fonte de calor, transpiração e humidade, as carneiras  são feitas de espuma e podem incluir um almofadado de gel ou com fio de carbono. Existem espumas com diferentes composições, texturas e densidades. TEM EM ATENÇÃO que não nos referimos à espessura, uma vez que mais espessura não significa maior conforto, mas mais densidade. Quanto maior a espessura, mais peso irá suportar.     

Normalmente, as carneiras combinam espumas com diferentes densidades. Nas zonas mais propensas a maior pressão (ísquio), ela é mais densa e, nas zonas com menor pressão (genitais), é ligeiramente menos densa. Nas zonas sem pressão mas em que há muita fricção, a espuma é fina de modo a proteger a virilha da fricção e libertar-se da transpiração prevenindo humidade excessiva. 

As melhores carneiras incluem espumas de viscoelástico capazes de suportar bastante pressão por longos períodos de tempo. Os almofadados de gel são usados de modo a reforçar a proteção nas zonas que estão frequentemente em contato com o selim, por se encontrarem particularmente expostas à pressão do peso corporal, desníveis do piso e vibrações. Eles proporcionam maior conforto mas menos respirabilidade uma vez que o gel não é transpirável. 

Os calções de ciclismo para mulheres têm carneiras específicas adaptadas às diferenças anatómicas no ísquio, genitais e região perianal. Há também carneiras especiais para provas de contrarrelógio onde a pressão está concentrada na região perianal, ou carneiras de tamanho reduzido e densidade baixa para triatlo para prevenir a acumulação com efeito de esponja da humidade durante a etapa de natação, e evitar a irritação da pele durante a corrida.  

A grande maioria dos calções de ciclismo, mesmo os de gama mais baixa, têm carneiras com espumas fabricadas com materiais antibacterianos, hipoalergénicos e com controlo de odor. 

Ao ser a parte mais importante dos calções de ciclismo, a carneira define a gama de preços e normalmente os calções mais caros incluem as melhores carneiras. Podes encontrar carneiras de grande qualidade em calções de gama média, o que provavelmente significa que outros elementos ficaram comprometidos. 

Alças

Ainda que haja modelos de calções justos sem alças, não os recomendamos para ciclismo, a menos que por alguma razão isso seja absolutamente necessário para ti. Os calções de ciclismo com alças são bastante melhores e proporcionam um ajuste mais adequado mantendo o equipamento no sítio, prevenindo que os calções caiam ou que a carneira se mova.  

Umas alças de qualidade devem ser elásticas mas também firmes e respiráveis. Elas são o elemento chave dos calções de ciclismo, pelo facto de a forma como as sentes quando lhes pegas, as esticas e as colocas nos teus ombros, nos dizer imenso acerca da qualidade geral dos calções. As melhores alças são leves, macias, firmes, elásticas e respiráveis, mas ao mesmo tempo são também duradouras e estas características apenas podem ser encontradas em calções de ciclismo de gama alta, tal como na SRX da Siroko.

As alças nos calções para mulheres são também especialmente desenhadas de modo a se ajustarem ao peito feminino. Há diferentes opções: 

  • Alças com cintas especialmente curvadas e desenhadas para evitar a pressão no peito. 
  • Alças com cintas que se direcionam levemente para a parte exterior de modo a evitar que se movam para cima do peito. 
  • Alças cruzadas com uma única cinta ao longo da parte central do peito. 

Cada opção tem os seus prós e contras uma vez que cada mulher tem diferentes tamanhos de peito e aquilo que funciona com uma pode ser desconfortável para outra. 

Seja qual for a tua escolha, e quer sejas uma mulher ou um homem, opta por alças largas e lisas. Alças estreitas exercem mais pressão e caso haja alguma costura ou bainha áspera, isso pode tornar-se bastante desconfortável.  

Lycra

Antes da invenção das fibras sintéticas (1958), os nossos antepassados andavam de bicicleta com roupas casuais de todos os dias. Os primeiros calções específicos para ciclismo surgiram no fim do século XIX e início do século XX, ao mesmo tempo que as bicicletas se tornavam mais populares. Por essa altura, os calções eram feitos de lã, mais versátil e elástica que outras fibras naturais, mas não tão macia quanto a lã usada hoje em dia no vestuário.  Só depois de 1940 é que os tecidos sintéticos como o nylon ou outras fibras naturais como a seda começaram a ser utilizados. A revolução chegou com a utilização da lycra no ciclismo nos meados da década de 70. 

Esta pequena história dos tecidos usados em calções ajuda-nos a explicar o porquê de a lycra ser o tecido mais amplamente usado no ciclismo. A sua leveza, elasticidade, firmeza e respirabilidade são essenciais para alcançar o conforto na bicicleta, mas os tecidos de lycra não são todos iguais. Há múltiplas combinações em termos de composição, peso e densidade. 

Os calções de gama alta têm tecidos mais leves e que se ajustam melhor ao seu corpo para um maior conforto. Nas gamas mais baixas, a composição da lycra muda, mas ela tem sempre que proporcionar uma boa respirabilidade de modo a repelir a transpiração e ajustar-se corretamente para que os calções não se movam e a carneira permaneça no lugar. 

Os calções de ciclismo consistem em diferentes partes chamadas painéis que podem ser feitos de diferentes tipos de lycra uma vez que em certas zonas precisa de maior firmeza e noutras maior respirabilidade. Mais painéis não significa sempre maior qualidade, pois há diversos calções de gama alta com poucos painéis, mas geralmente um maior número de painéis oferece um ajuste melhor e logo serão calções melhores. As costuras que unem esses painéis deve ser externa, lisa e resistente de modo a evitar irritações, protuberâncias e lágrimas. 

Os calções de ciclismo devem dar um bom suporte na coxa  de modo a que eles não subam. Há diversos tipos de pinças para as pernas. As bandas elásticas são as mais vulgares, nos modelos de gama média estas bandas incluem um enchimento extra de borracha e nos calções de gama alta há um gancho interior feito de materiais como o silicone.  

Por fim, deixa-nos dar-te três conselhos

  1. Escolhe o tamanho correto. Calções que sejam demasiado grandes não se vão ajustar corretamente e caso sejam demasiado pequenos serão demasiado justos. Consulta o guia de tamanhos da marca.
  2. Não uses roupa interior debaixo dos calções. 
  3. Utiliza um selim que seja apropriado ao teu tamanho  e tipo de ciclismo, e assegura-te que está na posição correta.

Dito isto, sabemos que comprar uns calções de ciclismo de qualidade pode ser bastante dispendioso, mas pensa no tempo que vais passar no selim. Se dividires o preço por todas as horas em que os vais usar, vais perceber que vale a pena investir um pouco mais nuns calções de ciclismo

Deixar um comentário

O seu email não será publicado.


Artigos em destaque