Meias: O shot vitamínico para ciclistas

Nada se compara à sensação de calçar umas meias de ciclismo novas, prontas a estrear. Não se trata apenas do efeito que elas têm nos teus pés mas isso também melhora significativamente o teu estado de espírito. Juntamente com a roupa de ciclismo ou a bicicleta, elas são como um shot vitamínico que nos motiva a ir sair e começar a pedalar.  Bem, daqui em diante não vais poder culpar a Siroko caso o teu equipamento de ciclismo esteja com falta de vitaminas porque finalmente temos também meias para ti. 8 modelos em 8 cores diferentes com um estilo simples e minimalista, para que as consigas conjugar facilmente com os elementos e cores das tuas camisolas de ciclismo, calções com alças, coletes de ciclismo e casacos.

Não esperes muito tempo porque hoje em dia as meias de ciclismo são uma das peças de vestuário mais populares e com mais vendas. Não apenas porque o mundo do ciclismo está cheio de viciados em meias, mas também porque o seu preço e  utilidade vão fazer com que os carrinhos de compras da Siroko se encham num abrir e fechar de olhos.

Na nossa primeira coleção de meias de ciclismo optámos por um design de corte médio, fabricadas com fibras sintéticas (95% Nylon e 5% Elastano) que acreditamos serem as que combinam respirabilidade, conforto, ajuste e compressão da forma mais eficiente.

A ponta não tem costura e a zona do peito do pé é feita de um tecido microperfurado para um maior conforto; dispersa também a humidade de modo a que o pé não fique húmido dentro do sapato.

Para garantir o ajuste ideal, as nossas meias têm um punho mais largo, bem como um calcanhar em Y e uma faixa elástica na zona do peito do pé e na fáscia plantar para um suporte reforçado. Estes três detalhes técnicos juntamente com o tecido de compressão de alta performance fazem com que a meia se ajuste confortavelmente à parte inferior da perna, ao tornozelo e pé e as mantenha no lugar durante o trajeto.

Todos os 8 modelos estão disponíveis em três tamanhos: XS-S, M-L e XL-XXL.

Meias de ciclismo: regras escritas e implícitas

As únicas regras escritas acerca de meias vêm da União Ciclista Internacional (UCI) e dizem o seguinte: “As meias usadas em competição não devem ultrapassar a altura definida pela metade da distância entre  o meio do maléolo exterior e o meio da cabeça do perónio”. Em suma, as meias não devem chegar ao ponto médio da tíbia, entre o tornozelo e o joelho. A UCI estabeleceu esta regra por haver modelos de meias aerodinâmicas que proporcionam uma aerodinâmica melhor que a mera pele. De que tipo de vantagem estamos a falar? Testes feitos em túneis de vento por fabricantes mostraram que a vantagem é de 3-4 watts comparando com meias vulgares. Quanto maior for a velocidade, maior é a vantagem, que pode chegar aos 20 watts poupados. Alerta de doping com meias! Pode não parecer muito, e embora não ganhemos uma grande volta ou corrida graças a meias de grande qualidade mas mais devido a perna fortes, uma vantagem deste género pode significar a vitória num contra-relógio onde a aerodinâmica é a chave.

Há também regras implícitas que muitos ciclistas seguem seriamente (talvez demasiado a sério), tais como não usar meias brancas com sapatos pretos ou meias pretas com sapatos brancos. É uma questão de gosto, ou de falta dele, dependendo de quem está a ver.



Não é uma coisa com que deva haver muita preocupação uma vez que muitas vezes os mesmos ciclistas que não usam meias brancas com sapatos pretos  depois usam meias brancas por cima das suas calças com alças pretas, com sapatos pretos.  Ainda outro tópico controverso: meias por baixo ou por cima de calças com alças? Mais uma vez, é uma questão de gosto e de combinar todo o equipamento. Caso sejas viciado em meias e gostes de exibir o novo modelo, então usas-as por cima das calças justas. É também óbvio que caso as uses por cima de outras peças, então não faz sentido usares capas para os sapatos uma vez que elas vão tapar as meias que queres mostrar. Tem em conta que alguns modelos de calças com alças dispõe de pormenores refletores na zona inferior da perna que serão tapados caso uses meias por cima delas. Por outro lado, existem modelos de calças justas com estribos (alças de pés: faixas ou cintas por baixo do pé), em que as meias usadas por cima ficam com uma aparência melhor.

Uma Questão de Gosto e de Cores

Regra Geral, as meias brancas combinam muito bem com sapatos brancos e logicamente, as meias pretas combinam com sapatos pretos. Portanto, é simplesmente uma questão de gosto de de cores, ainda que possamos dar-te umas dicas simples:

Combina as tuas meias com os teus sapatos, a tua bicicleta, a tua camisola de ciclismo, os teus calções com alças, o teu capacete de ciclismo… Por favor, faz com que combinem com qualquer coisa, ou uma com a outra pelo menos! Brincadeiras à parte, já vimos casos em que ciclistas, que depois de perderem uma meia, simplesmente pegaram noutra meia perdida de outro par e juntaram as duas órfãs.

Se os teus calções com alças são pretos, escolhe meias de uma cor que seja o mais próximo possível da cor(es) da tua camisola de ciclismo. Caso escolhas uma cor que não esteja nem na tua camisola nem nos teus calções com alças, a combinação pode ser má mas também pode ser interessante. Por exemplo, a equipa Ineos Grenadiers (antiga Sky) usa habitualmente meias brancas com sapatos brancos combinados com o restante equipamento em tons escuros (preto, azul escuro…) e fica mesmo bem.



Caso gostes de combinar diferentes cores, tenta combinar o teu equipamento com a tua bicicleta e encontra uma harmonia baseada na teoria básica da cor.

Cuida dos teus pés e das tuas meias.

Não queremos ser muito paternalistas, mas uma boa higiene e cuidado com os pés - presta uma atenção redobrada às unhas - vai prolongar a vida das tuas meias.

Pensa numas meias de ciclismo de boa qualidade como uma proteção para os pés, tornozelos e parte inferior da perna contra:

  • Ser atingido pelos pedais (a dor é inevitável, mas sem meias a lesão pode ser maior.
  • Arranhões e cortes com ramos, urtigas ou arbustos ao conduzir Bicicletas de Montanha ou de Gravel.
  • Fricção causada pelos sapatos. Para além disso, as meias absorvem a transpiração de modo a manter a humidade afastada dos pés.
  • O frio, mantendo os pés e a parte inferior da perna quentes.

Por todas estas razões, as meias são peças de vestuário que sofrem um grande desgaste e deterioração. Elas estão constantemente expostas ao sol, a todo o tipo de sujidade e poeiras, lama e água quando somos apanhados pela chuva ou passamos por uma poça de água. Lavamo-las, secamos e fazemos tudo de novo. Para aumentar o tempo de vida das tuas meias segue as recomendações que encontras no nosso artigo acerca de como cuidar devidamente da tua roupa de ciclismo. No entanto, é mais do que natural que a sua cor vá desvanecendo e que as suas fibras se vão degradando, fazendo com que as meias percam as suas propriedades iniciais.

Não há necessidade de esperar até ao último momento para comprar um novo par de meias. Quando não nos sentimos confortáveis, o nosso desempenho não é tão bom e uma boa aparência é importante para um bom estado de espírito. Não as testámos num túnel de vento mas temos a certeza que sentirmo-nos bem e confortáveis com a roupa é um shot de alegria e vitalidade que nos dá mais energia que todos os watts que possamos poupar com um par de meias aerodinâmicas.

← Volver al blog

También te puede interesar...