Como escolher o tamanho perfeito para a tua roupa de ciclismo

Escolher o tamanho certo das tuas roupas de ciclismo é essencial pois isso garante um melhor desempenho das nossas peças de vestuário: conforto, respirabilidade, isolamento térmico e ao mesmo tempo facilidade de movimentos do corpo.

Num momento em que as compras pela internet estão a ganhar mais popularidade, saber as nossas medidas torna-se crucial uma vez que não temos hipótese de experimentar a roupa numa loja física. Para responder à pergunta: “Qual é o meu tamanho?” com a maior precisão possível, vais precisar de saber as medidas atuais do teu corpo.  Pode parecer muito complicado mas é melhor demorares alguns minutos a medir-te do que comprar o tamanho errado e ter que devolver a roupa. 

Como tirar as tuas medidas?

Para tirar as tuas medidas vais precisar de uma fita-métrica de costura. Caso não tenhas uma, podes usar uma fita-métrica comum ou uma régua como último recurso, mas não é recomendado.

Um lápis e uma folha de papel vão ser úteis para apontar as tuas medidas. Podes também usar o teu telemóvel para anotar as medidas e tê-las sempre à mão. 

Deves tirar as tuas medidas sem roupa vestida. Não tires as medidas com uma camisola ou casaco porque vais de certeza acabar por escolher um tamanho demasiado grande para ti.

A fita-métrica de costura deve passar junto ao teu corpo. Não apertes demasiado ou a deixes ficar demasiado solta. 

Que partes devo medir?

três medidas principais: peito, cintura e ancas. As primeiras duas juntamente com a altura do teu tronco vão ajudar a escolher peças como camisolas, camisolas interiores, coletes ou casacos. As duas últimas mais o comprimento da parte interior das tuas pernas são as medidas que precisas para os calções de alças. 

  1. Para medir o teu peito, coloca a fita-métrica debaixo da axila na parte mais larga do teu peito. Para as mulheres, a fita-métrica deve passar por cima dos mamilos, nunca debaixo do peito.  

  2. Para medir a tua cintura,  mede no ponto médio entre a margem costal (extremidade da caixa torácica) e   a parte superior da crista do ílio. Para algumas pessoas este ponto coincide com o umbigo, para outras o umbigo está 2 ou 3 centímetros abaixo.  

  3. Para medir as tuas ancas, encosta as pernas e mede a circunferência na parte mais larga das tuas nádegas.

  4. Para medir a altura do tronco, começa por medir no local onde o ombro se une com o pescoço e mede para baixo até ao nível das ancas.  Esta é uma medida secundária que pode servir como indicador para saber até onde irá chegar a peça de vestuário. Tem em conta que na bicicleta o teu tronco está inclinado para a frente e as camisolas e casacos de ciclismo, etc., têm uma aba mais comprida nas costas, o que significa que a parte de trás é ligeiramente mais comprida que a parte da frente.

  5. Para medir a parte interior da perna,  pega num livro e segura-o entre as tuas coxas, com o livro a chegar às tuas virilhas. Mede desde a extremidade superior do livro até 4 ou 5 centímetros acima do joelho. Esta é também uma medida secundária que pode servir como indicador para saber até onde chegam os calções. Tem em conta que há calções que cobrem menos coxa e outros mais compridos que cobrem a coxa quase até ao joelho.   

Estas são as medidas mais importantes. Assim que as tiveres, consulta a tabela de tamanhos da marca para as comparar com o produto tendo em conta as seguintes indicações:   

  • A roupa de ciclismo em geral, e as peças de vestuário como os calções de alças em particular, proporcionam uma grande elasticidade e resistência. Isto permite uma certa margem ao escolher o tamanho. 
  • Os tecidos não encolhem por natureza. Se as tuas medidas estão entre dois tamanhos, escolhe sempre o tamanho mais pequeno. Não te vais arrepender porque a roupa de ciclismo tem de se ajustar de forma confortável. A não ser que gostes de um ajuste mais largo, caso compres o tamanho maior vais de certeza arrepender-te.
  • O tecido tem importância. A combinação e a composição do tecido determina a elasticidade e o seu ajuste. Como sabes a lycra é mais elástica que a lã merino.
  • Algumas das peças são usadas por cima de outras. Caso escolhas um tamanho que é demasiado justo, podes acabar por te sentir demasiado apertado. Por exemplo: um colete corta-vento que vistas por cima de uma camisola e uma camisola interior.

Para finalizar, aqui fica um último ponto importante que deves ter em conta: 

Dentro da mesma marca há diferentes coleções do mesmo tipo de equipamento, tal como acontece com as camisolas de ciclismo, cada uma delas com o seu tipo de ajuste. O mesmo acontece com as calças de ganga: podes encontrar calças com um corte folgado, estreito, corte direito, justo ou muito justo, etc. No equipamento de ciclismo podes também encontrar diferentes cortes e padrões que proporcionam diferentes ajustes.  

Os nomes mais comuns são Active Fit, Performance Fit, Sport Fit, Pro Fit...É uma confusão! O truque é teres atenção às diferenças apontadas pela marca entre as coleções para saber que tipo de ajuste proporcionam. Por exemplo, na Siroko dispomos de momento de duas coleções de camisolas de ciclismo: a M2 e a SRX. Ambas Race Fit com corte ajustado, no entanto a SRX é de uma gama superior à M2, por isso o seu tecido e corte proporcionam um ajuste mais adequado e mais leve. 

← Volver al blog

También te puede interesar...